quarta-feira, 2 de maio de 2012

A nova Política Nacional de MobilidadeUrbana instituiu a prioridade do transporte a pé sobre o motorizado. Cada município deverá elaborar seu Plano , sem o qual não poderá obter financiamentos federais para o setor. Será que dessa vez os gestores municipais vão dar conta do recado? No caso dos planos Diretores, exigência do Estatuto da Cidade,  foi uma novela e no caso dos Planos de Resíduos Sólidos, o assuto ainda engatinha. Para os pequenos municípios, sem estrutura técnica, a saída é o se consorciarem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário