segunda-feira, 5 de maio de 2014

Mobilização contra minerodutos em Minas


Um encontro no município de Açucena, no leste de Minas, no último dia 27 de abril    , selou  o compromisso de lideranças políticas, sociais e ambientais de mobilizar a sociedade contra os minerodutos no estado.

Tendo à frente a Prefeita Darcira de Sousa Pereira, que revogou a anuência para o licenciamento prévio do mineroduto na Bacia do Rio Santo Antônio, do Grupo Manabi – que pretende ligar Morro do Pilar/MG a Linhares/ES, o movimento também denuncia a postura do Ibama, que teria promovido audiências fantasiosas e o BNDES, apelando para que o banco público não financie a obra.

Para as lideranças que se reuniram em Açucena, o mineroduto Minas-Rio, da empresa britânica Anglo American (que liga Conceição do Mato Dentro/MG ao Porto do Açu, em São João da Barra/RJ) é uma amostra da destruição provocada por esses empreendimentos minerários.

No norte de Minas, outro mineroduto, de 482 km de extensão está previsto para construção, no chamado projeto Vale do Rio pardo, tendo à frente a empresa Sul Americana de Metais (SAMN). O temor da população é a retirada de água do combalido rio Jequitinhonha. Um decreto do governador Anastasia autoriza a desapropriação de terrenos em vários municípios do Norte de Minas para sua construção do mineroduto. Deputados da Comissão das Águas da Assembleia Legislativa visitam no dia 2 de junho osmunicípios de Salinas e Coronel Murta para discuitem o assunto. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário