sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Mobilidade Urbana requer R$ 216 bi de investimentos

A urbanista Ermínia Maricato, que trabalhou na equipe criadora do ministério das Cidades, no governo Lula, mais uma vez bota o dedo na ferida. Em evento na capital mineira, hoje, ela mandou um aviso para o Judiciário: " avisem a eles que existem leis urbanísticas", disse ao acusar magistrados de desconhecerem a legislação do setor. Ela condenou o urbanismo rodoviarista, que, por sua vez está associado à expansão horizontal das cidades. Esse modelo impõe sacríficios aos usuários, causa doenças e mortes . Segundo estudos citados por ela, a poluição das grandes metrópoles são reponsáveis pela redução da expecativa de vida em um ano e meio.
O volume de investimentos necessários em mobilidade nas 15 maiores métropoles brasileiras, está estimados pelo BNDES em  216 bilhões nos prósimos 12 anos. Técnicos da Associação Nacional de Transportes  Urbanos e da Frente Nacional de Prefeitos defendem para isso os recursos da Contribuição sobre a Intervenção no Domínio Econômico (Cide), cujo saldo foi zerado no ano passado com a concessão das desonerações para a indústria automobilística.

Nenhum comentário:

Postar um comentário