quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Onde estão os recursos para a conservação das águas?

Ontem, dia 03/02, o direitor de meio ambiente da a empresa Itaipu Binacional esteve em Belo Horizonte, para apresentação do programa "Cultivando Água Boa", a diretores e empregados da Copasa e da Cemig. Criado há 12 anos, o programa desenvolve ações de proteção ambiental em 211 microbacias do Paraná, em parceria com prefeituras e comunidades. O investimento anual é de 7,5 milhões de dólares, frente a um faturamento total da empresa de 7,5 bilhões anuais.

Em Minas, a Lei 12.503/97, conhecida como Lei Piau, criou o Programa Estadual de Conservação das Águas, que deveria ser mantido com a aplicação de 0,5% da receita operacional líquida das empresas de abastecimento de água e de geração de energia hidrelétrica. No portal de Transparência do governo estadual não há dados disponíveis sobre o paradeiro de tais recursos.

Diante da crise hídrica que vivenciamos, a experiência exitosa de Itaipui  "cai como uma luva" para Minas Gerais, onde o governador Pimentel pode lançar mão de agências importantes como a Copasa, a Cemig e Emater, para implementar uma vigorosa política publica de conservação das águas. Alguém duvida dessa necessidade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário