quarta-feira, 22 de abril de 2015

Relatório de Insustentabilidade da Vale 2015

Enquanto a atenção da maioria dos políticos mineiros se dirigia para Ouro Preto, no 21 de abril, milhares de pessoas se reuniram no topo da Serra da Moeda, entorno de Belo Horizonte, para um abraço simbólico no monumento natural que abriga dezenas de nascentes, ameaçadas, como em várias outras serras de Minas Gerais, pela mineração.

As empresas mineradoras utilizam grande volume de água para o transporte do minério até os portos no litoral. Segundo técnicos ligados aos movimentos ambientais, oito projetos de mineroduto em desenvolvimento em Minas Gerais utilizarão 20 mil metros cúbicos de água por hora, volume suficiente para abastecer a capital mineira. A água usada nos minerodutos é despejada no mar. Não tem retorno.

Outros prejuízos ambientais, sociais, trabalhistas e culturais também são denunciados pelo Movimento dos Atingidos pela Vale. Confira aqui http://atingidospelavale.wordpress.com:

Nenhum comentário:

Postar um comentário